Brasil tem quase 4 milhões de jovens ‘nem nem nem’

Todo um programa dedicado aos jovens, que são os mais afetados pelo desemprego até mesmo no Brasil, onde o mercado de trabalho vai bem. Há dez anos, a taxa de desocupação entre eles era o dobro do desemprego médio; agora, é quase o triplo, como explicou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, um dos entrevistados do meu programa na Globonews, que pode ser visto abaixo.

Além de sofrerem com desemprego elevado, há ainda jovens que nem trabalham, nem estudam, nem procuram emprego, os “nem nem nem”, fenômeno estudado por Joana Monteiro, pesquisadora do Ibre/FGV. Ela explicou que eles correspondem a 17% da população entre 18 e 24 anos. Estamos falando de quase 4 milhões de jovens nessa situação, a maioria mulheres. É um número alarmante.

Está havendo mudança demográfica, há menos jovens entrando a cada ano no mercado de trabalho, mas mesmo assim, a taxa de desemprego entre os jovens está aumentando, quando deveria estar acontecendo o contrário.

Cimar contou duas boas notícias: os dados mostram que 63% dos jovens que estão ocupados hoje têm carteira de trabalho assinada. Há dez anos, eram 40%. E está previsto para o fim deste ano a divulgação dos primeiros resultados da “Pnad contínua”, pesquisa que vai mostrar a taxa de desemprego válida para todo o Brasil. Hoje, a PME calcula a desocupação somente em seis regiões.

O programa, na íntegra, pode ser visto abaixo:

Deixe um comentário

Arquivado em Juventude

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s