O que exatamente é um doutorado?

O texto abaixo, de autoria de Matt Might, é representativo de como às vezes uma imagem (ou um conjunto delas) vale mais que mil palavras. Bastante preciso, o autor vai direto ao ponto, indicando uma das grandes riquezas de um curso de doutorado: a possibilidade de reconhecer as fronteiras do conhecimento e tentar superá-las. Vale a pena conferir!

Todo ano eu explico para um novo grupo de pós-graduandos o que é um doutorado.

Mas é difícil descrever em palavras.

Então, eu uso figuras.

Veja abaixo o guia ilustrado que eu utilizo para explicar exatamente o que é um doutorado.

Imagine um círculo que contém todo o conhecimento humano:

Quando você completa o ensino básico, você sabe um pouco:

Quando você completa o ensino médio, sabe um pouquinho mais:

Com uma graduação, você sabe um pouco mais e ganha uma especialização:

Um mestrado te aprofunda naquela especialização:

Ler e estudar teses te leva cada vez mais em direção ao limite do conhecimento humano naquela área:

Quando você chega lá, você se foca:

Você tenta ultrapassar os limites por alguns anos:

Até que um dia os limites cedem:

Este pequeno calombinho de conhecimento que ultrapassou os limites é chamado de doutorado (Ph.D.):

Mas é claro que na sua visão de mundo fica diferente:

Mas não esqueça da dimensão das coisas:

Continue ultrapassando os limites.

Autor do texto: Matt Might. Original em inglês: The Illustrated Guide to a Ph.D

Tradução: Blog Posgraduando (site, Facebook, Twitter).

About these ads

167 thoughts on “O que exatamente é um doutorado?

  1. Os comentários revelam que que pessoas no maximo com graducao comentam aqui. Quando dizem que “muitos doutores não inovam nada” revela que nada sabe sobre a dinamica do mundo academico, da investigacao cientifica.

  2. Impressionante como se passa exatamente o contrario de humildade diante do saber…. o que temos testemunhado e um conjunto de soberba e ignorância, Completa falta de compromisso em doar em pesquisas, benefícios e consciência critica para alavancar um sistema educacional cada vez mais decadente de frágeis repercussões de nula historia.

  3. Não tenho Doutorado, na verdade sou recém graduado, mas acredito piamente na ilustração, uma vez que o círculo se refere ao conhecimento humano total. Acredito que fazer doutorado não é somente produzir conteúdo, descobrir, inovar e defender uma tese inédita com resultados esclarecedores. Pra mim, o doutorado é experiencia de vida, é dinâmico, reflexivo e envolve toda a comunidade. Mesmo que um doutorado não produza algo inovador e sensacional, ele é parte do programa de pós graduação e vai colaborar de uma forma ou outra, apontando rumos, abrindo caminhos, confirmando, discordando ou levantando questionamentos nunca questionados. A participação de uma pessoas no conhecimento é mínima, é apenas participativa, mas devemos participar com afinco e clareza de que estamos colaborando para um todo infinitamente grande qual não vemos ou quase não vemos as margens.

  4. um doutorado irá apenas aumentar o circulo do conhecimento humano e científico e dependendo da busca ou não do conhecimento ele pode ficar do mesmo tamanho ou ir aumentando, foi isso que interpretei…

  5. Não me impressiona o tamanho do conhecimento das coisas que sabemos, mas me assusto com o tamanho da ignorância do que desconhecemos. Gostei do calombinho, quando eu ver por ai um M.S. se vangloriando, vou comentar: Só quer ser, mas não tem nem calombinho, kkkkkkk.

  6. Quando damos início ao aprendizado não sabemos onde o conhecimento vai parar, porque na verdade ele nunca pára. Todos somos capazes de chegar ao limite do saber e muito mais capazes de ultrapassá-lo.

  7. Para chegar ao limite do conhecimento é necessário, tempo, responsabilidade, concentração, com mente aberta para uma direção de objetivos, para evolução da humanidade.

  8. Pingback: Si no cuesta dinero no vale la pena | MohrWorld

  9. Apesar de concordar com o raciocínio deste esquema e considera-lo importante, creio que faltou algo nesta imagem: o conhecimento gerado na academia deve se relacionar com mudanças de atitudes para a melhoria da relação humana com o ambiente. Não adianta o aumento na quantidade de conhecimentos se estes não se associam com valores e ações para reduzir desigualdade social e aumentar justiça social e conservação ambiental. Uma prática social consciente e fundamentada é mais importante do que somente o acúmulo de conhecimento. Além disso, essa super-especialização me pareceu não contemplar a relação do conhecimento acadêmico com outros tipos de conhecimentos e a interação entre diferentes áreas do conhecimento.
    Sugiro ler:
    Gil Pérez, Daniel et al. Para Uma Imagem Não Deformada Do Trabalho Científico. Ciência & Educação, v.7, n.2, p. 125-153, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v7n2/01.pdf ; Hodson, Derek. Going Beyond STS: Towards a Curriculum for Sociopolitical Action. The Science Education Review, 3 (1): 1-6, 2004. Disponível em: http://www.scienceeducationreview.com/open_access/hodson-action.pdf ;
    Bearzi, Giovanni. When swordfish conservation biologists eat swordfish. Conservation Biology. Oct;23(5):1072-3, 2009 . Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1523-1739.2008.01142.x/pdf

  10. A representação pictórica do calombinho Ph.D. na infinita e difusa fronteira do conhecimento traduz-se num sentimento de orfandade cósmica [conhecimento equivalente a 10 elevado a (- infinito)]. Por isso, ter que lidar com a soberba humana é patético e hilário.

  11. Pelos comentários é evidente que os DEUSES atacam novamente. Aqui a intenção não é definir o que se deve fazer com o conhecimento adquirido numa especialização. Porque complicar? E ainda ficar citando novas fontes? Qdo aprenderemos a simplificar o que deve ser simplificado? Agora gostei muito da imsgem da esfera. Simples assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s